sábado, 10 de maio de 2014

“Vem o Anticristo” (I João 2:18).





O mais impressionante e abominável sinal do fim do mundo conforme o conhecemos, e para o qual a Bíblia dedica alguns capítulos-chave, será o surgimento de um governo mundial liderado por um tirano possuído pelo Diabo, conhecido como o Anticristo ou “a Besta”, ao qual é dado autoridade“…sobre toda tribo, língua e nação." (Apocalipse 13:7). Será que o mundo está se encaminhando para um governo global como essa passagem parece indicar?
A União Européia agora compreende 27 nações e outras batem à porta da organização pedindo para ser admitidas. Existe um Parlamento Europeu, a Comissão Européia e uma moeda comum—o euro—já aceita em várias nações européias. Caso o tratado da Comunidade Européia seja ratificado, haverá também o “Presidente da Europa".
A União Africana, que envolve 53 nações, foi fundada em 2001 e tem o objetivo de, daqui a algum tempo, ter uma moeda única e integrar forças de defesa e outras instituições estatais dos Estados-membros, inclusive um gabinete para um futuro Chefe de Estado da União Africana.
Em 2004, os países da América do Sul assinaram a Declaração de Cuzco, anunciando a fundação da Comunidade Sul-Americana, seguindo modelo da União Européia, cujos planos prevêem a criação de moeda, parlamento e passaporte comuns.
O Diálogo de Cooperação Asiática—do qual participam 30 países da Ásia, inclusive os megaestados da Rússia, China e Índia—declara ter o objetivo de transformar o continente em uma Comunidade Asiática.
As Nações Unidas é uma organização global com 192 Estados-membros e reúne muitas organizações que influenciam e, em alguns casos, regulamentam nossas vidas, tais como a Organização Mundial da Saúde, a Comissão Internacional de Energia Atômica, a Organização Internacional do Trabalho, a, UNESCO, a Corte Internacional de Justiça (ou Corte Mundial), a Corte Criminal Internacional e o Banco Mundial.
A globalização da economia é uma realidade. Já existem numerosos organismos e tratados comerciais, tais como a Organização Mundial do Comércio, a ASEAN, a NAFTA, e o Mercosul. A idéia da governança global, segundo a qual acordos e protocolos internacionais governarão o comportamento internacional, está sendo defendida por renomados comentadores políticos. Se analisarmos o quadro, veremos muitos organismos, tratados e protocolos internacionais e supranacionais cuja idéia central é promover a cooperação e integração regional e, posteriormente, global.
O Acordo de Paz em Jerusalém
Ao que parece, o Anticristo subirá ao poder com uma plataforma de paz, segurança e estabilidade econômica. Como o próprio Satanás, que pode aparecer como um anjo de luz, esse homem vai enganar a maior parte do mundo e levar as pessoas a pensar que ele é um grande homem de paz, um herói.
O profeta Daniel escreveu que “Ele [o Anticristo] virá caladamente, e tomará o reino com engano.” (Daniel 11:21). Ele confirmará com muitos um protocolo internacional, ao qual o profeta denominou Santa Aliança (Daniel 9:27; 11:22–32)
Ainda não sabemos se, quando esse documento for assinado, o governo chefiado pelo Anticristo já estará instituído ou se a celebração da aliança o guindará ao poder. Entretanto, o que as Escrituras afirmam é que o tratado terá uma duração planejada de sete anos e será essencial para sua ascensão à liderança do mundo. Esse pacto resolverá a crise no Oriente Médio (ao menos temporariamente), uma tarefa aparentemente impossível que, desde a criação do Estado de Israel, em 1948, já eludiu várias vezes os melhores esforços empreendidos pelos líderes mundiais parapromover a paz na região. Parece que o acordo entre israelitas e palestinos incluirá Jerusalém e seus lugares sagrados. Dentre estes, se destaca como ponto crítico o Monte Moriá, sagrado para os judeus, pois é onde ficava seu templo antes de ser destruído pelos romanos em 70 d.C., mas também para os muçulmanos, por ser o endereço do terceiro lugar sagrado mais importante no Islã, a Cúpula da Rocha, parte do complexo de Al-Haram al-Qudsi al-Sharif.
As Sagradas Escrituras indicam que a aliança promovida pelo Anticristo permitirá aos judeus reconstruírem o seu templo, onde voltarão a praticar seus antigos rituais de sacrifício de animais (ver Daniel 8:23-25; 9:27; 2 Tessalonicenses 2:1-4), suspensos desde a destruição do templo. “A escatologia judaica prevê a construção do Terceiro Templo de Jerusalém antes da vinda do Messias, motivo pelo qual os adeptos do judaísmo ortodoxo e os judeus conservadores anseiam por isso.”^95^
Boa parte da parafernália religiosa e material de construção para esse templo já está pronta e armazenada, e os sacerdotes e trabalhadores do templo já foram capacitados.^96^
A Rússia Entra em Cena
O profeta bíblico Ezequiel (que viveu, aproximadamente, entre 623 a.C. e 571 a.C.) chama o Anticristo de “…Gogue, da terra de Magogue, príncipe e chefe de Meseque e de Tubal…” (Ezequiel 38:2). Vários estudiosos concordam que a região antigamente conhecida por Magogue é hoje uma potência ou uma poderosa região ao norte de Israel. Apesar deque não havia um lugar chamado Rússia nos dias de Ezequiel, o termo Rosh é muitíssimo similar a “Ros” (também transliterado para Rus), nome dado ao povo que se estabeleceu entre os principais rios da região hoje denominada Rússia, entre 700 e 800 d.C., e dos quais derivam os termos “Rússia” e “russos”. Meseque e Tubal poderiam corresponder a Moscou e Tobolsk, cidades que surgiram somente um a dois mil anos depois de Ezequiel. A primeira é atualmente a capital russa e Tobolsk —até pouco tempo— a mais importante cidade da Sibéria. Como não existiam na sua época, é compreensível que Ezequiel usasse nomes que lhe fossem familiares ou fonicamente similares. Por essa razão, muitos estudiosos da Bíblia acreditam que o Anticristo surgirá da Rússia.
Há também indicações nas Escrituras de que o Anticristo pode estar de alguma forma relacionado ao Egito (Daniel 8:22–26). Já as visões registradas nos capítulos 2 e 7 de Daniel sugerem que o ele se associará aos dez “reis” das nações que, no passado, eram parte do Império Romano, o que inclui várias da Europa Ocidental e Oriental. O Livro do Apocalipse diz que esses dez reis “…entregarão o seu poder e autoridade à besta." (Apocalipse 17:13).
A Grande Tribulação
Embora, a princípio, a maior parte do mundo vá receber a Besta como um salvador político, apenas três anos e meio depois do início da aliança de sete anos, ele vai revogar o pacto de paz e manifestar sua natureza satânica. Então, tudo indica, ele invadirá Israel e estabelecerá em Jerusalém sua capital mundial (Daniel 11:45).
Nesse momento, seu governo banirá todas as religiões, exceto a adoração a si mesmo e a uma imagem dele, que de alguma forma receberá poder para falar e fazer que sejam mortos todos os que não a adorarem (Apocalipse 13:14 – 15). Jesus disse que quando a virmos, “… a abominação da desolação […] no lugar santo [templo] […] haverá então grande aflição [tribulação], como nunca houve desde o princípio do mundo…” (Mateus 24:15,21). Portanto, esse período é chamado de “A Grande Tribulação”, um tempo de cruel repressão e perseguição —por parte da Besta e seu regime— contra os que acreditam em Deus. (Daniel 7:21,25; 8:23-24; 11:31-35; 12:7,10; Apocalipse 13:5-7.)
É nessa ocasião que o Anticristo tentará instituir seu infame sistema de crédito mundial, o “666”, nosso próximo assunto.

saiba mais sobre o assunto neste vídeo: 


A RÚSSIA....A CAUSA PALESTINA....E A PREPARAÇÃO DO CAOS.


As recentes manobras diplomáticas e militares da Rússia no Oriente Médio são de tirar o fôlego. A Rússia tornou-se protetora do Islã, por decisão do presidente Putin. O alinhamento de nações atrás da Rússia está preparando o cenário perfeito para o cumprimento dessa profecia bíblica.
 
A Nova Ordem Mundial está chegando! Você está preparado?Compreendendo o que realmente é essa Nova Ordem Mundial, e como está sendo implementada gradualmente, você poderá ver o progresso dela nas notícias do dia-a-dia!!

Contexto Bíblico — A Invasão em Ezequiel 38-39

A profetizada invasão a Israel por exércitos do norte e do sul, liderados pela Rússia, é uma das mais impressionantes e inspiradoras profecias da Bíblia! Hoje, todos os antagonistas estão em seus postos, o Anticristo está perto de ser revelado, e a batalha interna profetizada entre as dez supernações está para iniciar.
O resultado: Rússia invade Israel, exatamente como Deus prediz em Ezequiel 39-39.
No livro de Ezequiel, Deus apresenta uma das mais impressionantes profecias de toda a Escritura. Nos capítulos 38 e 39, Ele prediz que, nos últimos dias, depois que Israel retornar à sua terra, a Rússia liderará uma aliança de nações em um ataque contra Israel. Agora, lembre-se, Deus falou isso por meio de Seu profeta Ezequiel, em aproximadamente 592 AC, o que significa que essas profecias foram escritas quase 2.600 anos atrás! Na época em que Ezequiel escreveu essa profecia, nenhuma pessoa "racional" poderia acreditar que isso realmente ocorreria. Afinal, o Oriente Médio nesse tempo era o centro do mundo em cultura e poder. Por outro lado, a Rússia ainda não existia; os únicos povos que viviam naquela região eram tribos primitivas. Nunca na história mundial, existiram condições para tornar as circunstâncias de uma invasão liderada pela Rússia remotamente possível. Até mesmo em séculos recentes como o XVIII e XIX, as circunstâncias pareciam tão improváveis para a Rússia ser algum dia capaz de liderar uma invasão contra Israel, que as pessoas que queriam provar que a Bíblia não continha erros, ou que poderia ser lida literalmente eram expostas, por essa profecia, ao extremo ridículo.