sábado, 13 de junho de 2015

É Possível ser perfeito diante de Deus?


Certamente esta é uma dúvida nem um pouco nova. Existem milhões de textos e pregações a respeito desse tema, mas sempre surgem dúvidas, muitas vezes embasadas em passagens da própria Bíblia Sagrada, tais como: “Portanto, sejam perfeitos, assim como é perfeito o Pai de vocês, que está no céu.” (Mt 5:48); “Assim, quem vive unido com Cristo não continua pecando. Porém quem continua pecando nunca o viu e nunca o conheceu.” (I Jo 3:6), dentre outros.
Muitos podem perguntar, como eu mesmo já perguntei milhares e milhares de vezes: “Como é possível viver sem pecar? Eu tento, tento e quando percebo... pequei.” Aí aparecem aqueles abençoados fariseus do século XXI: “É porque você não tentou o bastante”, ou “é porque você tentou, e quem tenta não consegue. Você tem que tomar a decisão de não pecar e pronto”, “Deus quando faz a obra, faz de uma vez e não à prestação”. Você já ouviu algum dia esse tipo de acusação? Ou já proferiu algo do gênero?
Não percebem o mal que fazem na mente e na vida de quem ouve essas coisa. Muitos chegam ao ponto de achar a vida dentro do corpo de Cristo pior que a vida no mundo. As pessoas lá fora estão perdidas, sem rumo, procurando uma luz em diversas doutrinas, como o espiritismo, o candomblé, o budismo, nova era (gnosticismo), o islamismo (que está crescendo assustadoramente no mundo todo). Quando finalmente o Espírito Santo os faz entrar numa igreja e ouvem a Verdade, e aceitam a Verdade, e tomam a decisão pelo batismo nas águas, quando pensam que finalmente terão paz, aí ouvem aquele versículo: “Quem está unido com Cristo é uma nova pessoa; acabou-se o que era velho, e já chegou o que é novo”. (II Co 5:17). Até aí tudo bem. Jesus faz realmente tudo ficar novo. Só que recém-convertido pensa como muitos: Agora sou crente, eu TENHO QUE ser perfeito diante de Deus. NÃO POSSO mais pecar.